#11 - O Hater e a Hermann (O Ódio não Surge nas Redes)

O quão virtual é o que acontece dentro ou por trás das telas que são a maior parte da nossa realidade?

Esse podcast sempre abordou o fato de que o que vivemos através de experiências virtuais (livros, filmes, músicas, jogos, etc) molda nosso entendimento de todo o resto de nosso universo exatamente porque é só mais uma situação que vivemos. Mais uma memória que criamos.
Estaria o professor Brian O'Blivion - do clássico Videodrome - correto em dizer que a tela é a retina do olho da mente? Que tudo que acontece na tela emerge como experiência crua para o espectador?

A televisão (e aqui incluímos toda e qualquer tela que traz pra perto algo que veio de longe) é a realidade e a realidade é menos que a televisão?
Talvez, mas ele estava bem correto em profetizar que a guerra pela mente norte americana seria travada na arena do vídeo.

E o que somos nós senão mais uma colônia da cultura norte americana?
Para falar sobre esse tema com Orlando Calheiros e eu temos uma convidada especial:
Ela é escritora, roteirista, apresentadora, bacharel em física, pós-graduada em física quântica e co-autora de Tudo O Que A Grande Mente Capta e Celular, Doce Lar, livros que tem tudo a ver com o Pop Cult e o tema de hoje.

Obras citadas:
- Videodrome
- Rede de Ódio (Sala samobójców: Hejter)